Agência Pública mostra a resistência dos índios na Amazônia

O presidente Jair Bolsonaro tirou da Funai a autorização para marcação de terras indígenas. Se o governo Temer já foi difícil para os índios, a partir deste ano a vida vai piorar. Por outro lado, depois de 35 anos do mandato do índio Mário Juruna, a índia Joênia Batista de Carvalho, do povo Wapixanavai, do estado de Roraima, assume este ano mandato na Câmara dos Deputados, que vai até 2022, o mesmo período do mandato presidencial. Ela terá muito trabalho.

O Amazonas no Congresso, com autorização da Agência Pública, uma agência de jornalismo investigativo, publica o projeto “Amazônia Resiste”, uma ampla investigação jornalística que trata da resistência indígena em vários pontos da maior floresta tropical do mundo. Basta clicar no link  Amazônia  Resiste, abaixo, e você vai ser levado/levada para a intensa matéria, entrando pelo Congresso Nacional, onde verá como senadores e deputados atuam no assunto índios/Amazônia.

Sete equipes de reportagem da Agência Pública trabalharam e mostraram até maio de 2018 a partir de vídeos, textos, fotografias e infográficos o que acontece em campo no Pará, Mato Grosso e no centro das decisões, Brasília – das aldeias às instâncias de poder relacionadas à realidade indígena.

Os protagonistas desta narrativa são os índios, especialmente a resistência que exercem diante de um quadro completamente desfavorável ao seu modo de vida.

Amazônia Resiste

Fonte: Agência Pública

Foto: Evaristo Sa/AFP-BOL Fotos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *